Complexo Monte da Guia: Casa Dabney e Aquário de Porto Pim - Estação de Peixes Vivos

Ao votar nos Hinos da Fruta pode ganhar:

  • 1 (uma) entrada gratuita no "Complexo Monte da Guia: Casa dos Dabney + Aquário de Porto Pim - Estação de Peixes Vivos" (Ilha do Faial), para 1 (uma) família: 2 (dois) adultos + 1 (uma) ou mais crianças até aos 17 anos.



Sobre o Complexo Monte da Guia: Casa dos Dabney e Aquário de Porto Pim - Estação de Peixes Vivos:


A PRESERVAÇÃO E A HISTÓRIA DE UM MAR COM VIDA, O MAR DOS AÇORES!

O Complexo Monte da Guia na Ilha do Faial, Açores, consiste num dos principais locais de proteção ambiental da ilha do Faial, que inclui um vulcão com 11 mil anos de idade. Este local, além da sua grande importância ambiental e paisagística, possui também um passado histórico de grande interesse, que atualmente integra a oferta do Parque Natural do Faial.

Neste Complexo pode visitar a Casa dos Dabney e o Aquário de Porto Pim - Estação de Peixes Vivos, constituindo-se como um roteiro obrigatório para quem pretende conhecer o património natural, arquitetónico, histórico e sociocultural desta ilha.

A família Dabney instalou-se na ilha do Faial em 1806, quando John Bass Dabney foi nomeado Cônsul Geral dos Estados Unidos nos Açores pelo presidente Jefferson. Três membros da família Dabney (John, Charles e Samuel) exerceram sucessivamente este cargo longo de um século. Em 1854, Charles William Dabney adquiriu uma casa de veraneio, a Casa dos Dabney, edificada na paisagem única do Monte da Guia e incluída num complexo residencial composto por uma casa com cisterna, cais e abrigo para dois botes, um miradouro, uma pequena área de vinhas que se estende pela encosta em direção à baía de Porto Pim e uma adega, onde atualmente está patente uma exposição que retrata o percurso de três gerações desta família no Faial, uma herança cultural, histórica e cientifica ainda hoje visível e reconhecida na ilha.

O Aquário de Porto Pim - Estação de Peixes Vivos, encontra-se num edifício carregado de história - desde a seca do bacalhau passando pela primeira fábrica de extração de óleo de baleia.

Esta estação inclui um aquário com as espécies costeiras mais comuns dos Açores, dois conjuntos de três tanques, um tanque central, uma estação de transferência de peixes vivos, uma exposição sobre o Parque Marinho dos Açores e um filme sobre o mar profundo da plataforma continental contígua ao arquipélago.

O principal objetivo deste centro é a promoção do conhecimento sobre a biodiversidade do mar dos Açores, sendo a educação e sensibilização ambientais e a recuperação de animais marinhos sensíves as principais missões que o Parque Natural do Faial efetua nesta unidade.

Para mais informações, consulte o site http://parquesnaturais.azores.gov.pt/